Páscoa Progressiva Em São Paulo Com Violeta De Outono E Som Nosso De Cada Dia


Por Diego Camargo

O final de semana prometia ser bom desde o momento em que fiquei sabendo que o CCSP iria ser a casa dos Concertos da Hammond que eu chamei convenientemente de ‘Páscoa Progressiva’.

No sábado, dia 11, cheguei bem cedo ao Centro Cultural São Paulo, situado na Rua Vergueiro nº 1000 (ao lado da estação Vergueiro do Metrô) na capital paulista. Os ingressos extremamente baratos (R$ 10,00) e a bela tarde/noite eram convidativas para o show do Violeta De Outono.

Ao entrar na sala Adoniram Barbosa, que pode até não ter o melhor som para um show de Rock Progressivo, mas que é confortável e muito atraente aos olhos com a possibilidade de vermos o show ‘do alto’ da sala, logo fui dar uma olhada na famosa ‘barraquinha de banda’, que todo show normalmente tem, e me deparo com os relançamentos dos primeiros dois discos do Violeta De Outono em FORMATO DIGIPACK pela Voiceprint, por bons R$ 20,00 voltei pra casa com uma cópia do primeiro disco da banda Violeta De Outono (1987), e posso afirmar que vale muito a pena, além de músicas extras no lançamento o trabalho em digipack ficou sensacional.

A banda entrou no palco pouco depois das 19:00 horas e o que vimos foram quase duas horas de viagens e interpretações belíssimas. A banda deu ênfase ao seu álbum mais recente, o ótimo Volume 7 (2007) e ao primeiro álbum Violeta De Outono (1987),  mas também estavam lá temas do segundo disco da banda Em Toda Parte (1989) bem como a já tradicional cover de ‘Tomorrow Never Knows’ dos Beatles e ‘See Emily Play’ da fase Syd Barret do Pink Floyd,  já que a banda faz shows especiais só com essa fase do Pink Floyd foi mais que natural voltarem para o Bis com essa música. A sala praticamente com sua lotação máxima aplaudia sem parar.

No final do show fui ao palco bater um papo com a banda, e obviamente como bom fã, autografar meu Volume 7 (2007) e o digipack do primeiro álbum que acabara de comprar. Fabio, muito cordial prometeu responder minha entrevista, que, em breve espero poder publicar aqui no site.

Saindo do CCSP foi hora de comer alguma coisa com os meus amigos e ficar com a sensação de uma ótima noite.

O domingo de Páscoa, dia 12, guardava uma apresentação especial, apesar de ter visto o Som Nosso De Cada Dia na Virada Cultural de 2008 em pleno Teatro Municipal num show mais que primoroso, estava ansioso pra rever a banda ao vivo.

Ao entrar na fila para a apresentação uma grata surpresa, Gabriel Costa, baixista do Violeta De Outono também estava esperando pela apresentação e batemos um agradável papo, Gabriel é um cara simpaticíssimo e na conversa também me explicou que o Violeta De Outono está compondo novo material e que provavelmente na segunda metade do ano que vem teremos um novo álbum da banda (assim espero).

E também para minha grata surpresa fui entrevistado para um vídeo institucional da Hammond, patrocinadora do evento, sobre a marca.

Haviam se passado cerca de dez minutos das 18:00 quando as luzes da sala Adoniram Barbosa se apagaram e o Som Nosso De Cada Dia pisou no palco, o grupo, cheio de carisma, arrancou elogiosos aplausos de todos os presentes, e apesar da baixa divulgação do evento a sala estava quase cheia.

A banda tocou seus já clássicos temas do primeiro álbum Snegs (1974) como ‘Bicho Do Mato’, ‘Som Nosso De Cada Dia’, “Snegs De Biufrais’ e também “O Guarani” presente no relançamento do álbum de 1994. Outro tema que marcou presença foi “Pra Swingar” presente no segundo álbum da banda Som Nosso (1977) (também conhecido como ‘Sábado/Domingo’).

Notei também que a banda tocou dois sons que eu não conhecia, e não estão presentes nesses dois discos, o primeiro som foi o de abertura, o qual gravei de maneira totalmente amadora, e pode ser conferido abaixo:

O segundo som que eu não conheço foi acústico, com Pedro Baldanza tocando ao violão um bonito tema.

No final do show, já com o tempo estourado, a banda voltou e para delírio da galera o Bis foi ‘Sinal Da Paranóia’ também do primeiro álbum Snegs (1974), que eu cantei a plenos pulmões.

Claro que não pude deixar de ir até o palco e conversar com o pessoal da banda, Manito, perdido entre tantas pessoas foi simpático, sempre com um sorriso no rosto. Já Pedro é a simpatia em pessoa, palavras doces e amáveis e um aperto de mão mais que sincero. Vou pra casa contente por ter meu velho Snegs (1974) em LP assinado por dois dos 3 membros fundadores da banda (infelizmente Pedrinho Batera não está mais entre nós).

Espero agora rever as duas bandas na Virada Cultural 2009, a programação sai oficialmente na quarta-feira, mas as duas bandas me passaram a informação em primeira mão!

E que venham mais e mais concertos patrocinados pela Hammond (que está de parabéns diga-se de passagem) como esses.

Violeta De Outono – Site
Som Nosso De Cada Dia – Myspace

Anúncios

Autor: Diego Camargo

Editor chefe do Progshine

3 comentários em “Páscoa Progressiva Em São Paulo Com Violeta De Outono E Som Nosso De Cada Dia”

  1. Muito obrigado por suas palavras !!
    Espero poder ter mais oportunidades como essa para tocar!… tocar …. tocar…..!! É o que eu mais gosto de fazer!!
    Um grande abraçoi !

    Curtir

  2. Q inveja. Qd teremos shows como estes aki no Rio. Sensacional!!!

    Outra, em relação ao SNDC, poderiam adicionar algumas músicas do LP Sábado/Domingo. Tem muita coisa boa neste álbum, com certeza melhores do que Pra Swingar.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s