Resenha: Giorgio C. Neri – Logos (2008)


Por Diego Camargo

Nota: 

Disco: Logos
Ano: 2008
Selo: Black Widow

Faixas:
1. Intro – 2′20
2. Id & Trad – 4′38
3. Alleanza – 4′02
4. Seconda Navigazione – 1′33
5. Addio – 0′59
6. Le Braccia E Le Ali – 6′04
7. Guerra – 1′23
8. Godinos 7 (a) – 4′31
9. Godinos 7 (b) – 6′18
10. Tuona Il Cannone – 7′02
11. Per Tutti E Per Nessuno – 1′13
12. L’ultima Danza – 9′17
13. Sipario – 3′01

Integrantes:
Giorgio C. Neri – violão de 6 e 12 cordas, guitarra, baixo, bandolim, saltério, piano, órgão, monofonico, sequencer, flauta, percussão, composições e arranjos

Músicos convidados:
Roberto Maragliano – bateria
Giuseppe Alvaro – voz na faixa 10
Gian Castello – flauta na faixa 10
Vittorio Ristagno – voz nas faixas 4 e 11
Roberto Tiranti – vocais na faixa 10

Resenha:

1. Intro
Um álbum conceitual não pode deixar de ter uma boa introdução, nesse caso à altura, atmosférica, e profética, nada mais justo de estamos falando da Criação. Logos, na teologia cristã significa Jesus Cristo, ou seja A Palavra, como está escrito no Evangelho de João, e que se faz menção no encarte do CD: “No princípio era a Palavra, e a Palavra estava com o Deus, e a Palavra era Deus”. Maiores informações no WIKIPEDIA.
O bebê ao fundo pode significar O nascimento.

2. Id & Trad
A segunda faixa é energética, é bem difícil de se notar que Giorgio tocou todos os instrumentos (com exceção da bateria que foi tocada por Roberto Maragliano), já que tudo tem uma unidade fantástica.
Enquanto o baixo vem à frente junto com a bateria os sintetizadores e guitarras estão no fundo da música, a guitarra num estilo David Gilmour (Pink Floyd) de ser enquanto o sintetizador está mais para o Rock Psicodélico do fim dos anos 60 como o Gong.
É um tema que apesar de ser estender por três minutos e meio não é cansativo, pelo contrário, faz com que nossas cabeças chacoalhem sem parar. No final da canção a guitarra faz com que a sonoridade tome um tom profético, ainda mais com os vocais.

3. Alleanza
A terceira faixa do disco segue na mesma linha da segunda no quesito animação, as duas faixas começam agitadas, um fato inusitado no Rock Progressivo, mas aqui quem comanda são os teclados e sintetizadores, formando uma cama consistente de melodias.
Na segunda parte da música quem toma conta das melodias e solos é a guitarra, e é nítido em certas partes que Giorgio tem uma boa influência de Gilmour, pelo menos no que se refere aos timbres.

4. Seconda Navigazione
Grudada em Alleanza essa faixa vem na mesma linha do tão amado Rock Progressivo Italiano dos anos 70, a narração de Vittorio Ristagno tem um tom profético, sua voz é profunda, por um momento me lembrou Antonius Rex e o seu Jacula, e quebra um pouco o tom de ‘agito’ que a faixa anterior vinha trazendo.

5. Addio
Em Addio temos um tema para o piano que logo é companhado por flautas e violões.
O que me chamou atenção em Logos (2008) até o momento, é que Giorgio não compôs um disco soturno, normalmente esse estilo de som, e principalmente se tratando de Rock Progressivo Italiano, é soturno e sombrio, esses momentos aparecem no disco, mas não são maioria, e apesar do disco ser praticamente instrumental, a voz não é uma ausência sentida.

6. Le Braccia E Le Ali
Começa lenta, dando continuidade à faixa anterior, quase chegando no terceiro minuto de canção ela embala, segue um ritmo rápido e alucinante. A partir daí alterna momentos de calmaria acompanhada ao piano, momentos rápidos de bateria, baixo e guitarra, e momentos reflexivos com ênfase no saltério (cravo) e violão.

7. Guerra
Guerra! Como não poderia deixar de ser a faixa vem acompanhada de uma ‘trilha sonora do inferno’, os quarenta segundos iniciais mostram ao ouvinte uma verdadeira epifania sonora com tiros, gritos e explosões. De repente um pequeno trecho com coral, e mais uma explosão.

8. Godinos 7 (a)
Teclados e sintetizadores, percussões que viajam de um lado para outros nas caixas, e ao fundo, querendo se passar por imperceptível a já conhecida guitarra de Giorgio. Nesse tema o violão está totalmente presente, fazendo a melodia principal e carregando o tom profético da faixa.

9. Godinos 7 (b)
A segunda parte de Godinos 7 vem como um solo de sintetizador, mas não posso deixar de citar a linha de baixo que Giorgio construi, uma linha hipnótica e fantástica.
Mais uma faixa que (pra minha alegria) é mais agitada.
O final nos traz uma inusitada gaita de fole.

10. Tuona Il Cannone
A décima faixa do disco na minha opinião é a faixa que mais nos lembra o Rock Progressivo Italiano, principalmente o grande Premiata Forneria Marconi, e também é a única faixa com um vocalista e com letra.
É bom ouvir uma faixa que nos leva direto aos anos 70, principalmente ao disco Storia Di Un Minuto (1972) do Premiata Forneria Marconi.

11. Per Tutti E Per Nessuno
Ao som de pássaros e de um instrumental mais ‘moderno’ Vittorio Ristagno declama um trecho de Nietzsche, Assim Falou Zarathustra!

12. L’ultima Danza
Essa me lembrou ‘Freedom Of Expression’ de J.B. Pickers, aposto que vocês sempre se pergutaram qual era o nome do tema de abertura do Globo Repórter da Rede Globo, então agora já sabem (risos), mas só a introdução, logo Giorgio introduz um tema calma comandado por duplas de guitarras e de melodia diferenciada.
O tema mais longo do disco (9:17) é cheio de variações rítmicas e nuances, uma verdadeira fábrica de sons e melodias, na minha opinião destaque para a melodia final, que começa lá pelo oitavo minuto de múcia, calmo e belo.

13. Sipario
A última faixa do álbum começa com o piano, grave e soturno, logo após a guitarra e o violão se juntam ao piano fazendo com que a melodia inicial fique um pouco menos densa.
Terminando assim um disco que com certeza é uma grande surpresa para o Rock Progressivo dos anos 00.

É incrível como os anos passam e você pensa que não há mais nada para se ouvir e te surpreender, mas eis que o italiano Giorgio C. Neri consegue. Alto nível!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s