RPWL – God Has Failed (Resenha Diego Camargo)


Resenha: Diego Camargo

Nota:  

Banda: RPWL
Disco: God Has Failed
Ano: 2000
Selo: InsideOut
Tipo: Estúdio

Faixas:
1. Hole In The Sky – 8′22
Part 1: Fly
Part 2: Crawl To You
2. Who Do You Think We Are – 4′15
3. Wait Five Years – 3′00
4. What I Need – 7′15
Part 1: Leaving
Part 2: What I Need
5. In Your Dreams – 6′47
6. It’s Alright – 5′21
7. Crazy Lane – 4′43
8. Fool – 5′27
9. Hole In The Sky
Part 3: The Promise
10. Spring Of Freedom – 5′52
11. Farewell – 5′50
12. God Has Failed – 2′16

Formação:
Yogi Lang – voz e teclados
Phil Paul Rissettio – bateria
Chris Postl – baixo
Karlheinz Wallner – guitarra

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

Resenha:
1. Hole In The Sky
Part 1: Fly
Part 2: Crawl To You
Um estrondo, vozes como se fossem de filmes, e um dedilhado que se não é Pink Floyd sei lá o que é (risos). Os teclados imitando violinos, uma pegada Neo mas ao mesmo tempo antiga, os vocais idênticos ao de David Gilmour, mas que aos poucos aprendemos a distinguir. Um daqueles refrões curtos mas certeiros. E a todo momento os diálogos entram em cena, o que dá uma sensação muito acolhedora, essa é a verdade, escutar esta faixa me dá a sensação de lar. A guitarra de Karlheinz tem os timbres perfeitos para o clima.

2. Who Do You Think We Are
Essa daqui é totalmente George Harrison o início e melodia, Beatles nos vocais. Cara, essa banda tem as melhores influências que se poderia ter. Um clima sensacional do começo ao fim.

3. Wait Five Years
Violão bonito, vocais de fundo, como se fossem cantados por algum ser extra-terreno, um anjo (pelo menos é a impressão que tenho). Em seguida a música te leva.

4. What I Need… Leaving
Sensacional, é hora de abrir a loja, barulhos e, … violão dedilhado com orquestra. Lindo!

5. What I Need… What I Need
O violão volta aqui, mas com um vocal levemente agudo e com uma interpretação impecável do excelente Yogi. Refrão cheio de emoção e vocais, ainda estou impressionado como as canções são bonitas. Quando a bateria de Phil e o baixo de Chris entram na canção a coisa toda já está ganha (risos), já fomos conquistados.

6. In Your Dreams
Mais uma totalmente Pink Floyd, mas sem crise. Apesar de eu não gostar muito da fase Gilmour do grupo inglês com o pessoal do RPWL fica excelente! Diria que a banda seguia os passos da galera. Excelente os vocais e melodias da metade pra frente, logo depois da ‘conversa’, aliás outro ponto forte do disco, os vários diálogos entre e no meio das canções. O baixo simples e marcante meio que sem querer comanda a coisa toda, enquanto os teclados dão o tom melódico e a guitarra toda a beleza enquanto isso a bateria da toda a sustenção de que se precisa. Final surpreendente como deveria ser.

7. It’s Alright
Essa aqui é quase um soul/pop, mas não se deixe enganar é excelente por natureza. No fundo, no fundo é rock dos bons e cheio de detalhes pra se descobrir com melodia fascinante.

8. Crazy Lane
Outra vez o vilão (ou seria violão, risos) da história começa uma faixa emotiva e cheia de climas. E mais uma vez o refrão atemporal e genial, cheio de melodias simples mas que tocam fundo a alma, de uma maneira que só as melhores bandas/compositores conseguem.

9. Fool
Fool começa como uma balada. O que continua até o fim (mais risos), mas de uma maneira excelente diga-se de passagem. Alguns órgãos são destaque na parte final.

10. Hole In The Sky Part 3: The Promise
Pássaros logo de cara, uma maneira excelente de se começar, logo em seguida a melodia de guitarra da primeira parte do tema (já que esse é o terceiro) entra e reconhecemos de cara. Dessa vez é hora da guitarra chorar suas mágoas sem medo.

11. Spring Of Freedom
A Primavera Da Vida se inicia (desculpem-me pelo trocadilho), e junto com ela o som cheio de quebras de linha de guitarra e baixo marcante. Acho sensacional essa coisa de sons e barulhos no meio das músicas.

12. Farewell
Muitos dos acordes de sintetizador dessa faixa seriam excelentes em qualquer som, dão uma sustentação incrível a todo o resto, pouco se presta atenção nesses detalhes, mas tire eles daqui pra verem, tudo desmorona. Uma canção sensacional!

13. God Has Failed
Um desfecho merecedor do seu posto, uma mistura da época The Final Cut (1983) (pelas melodias tristes e bucólicas), com um lance mais recente, cheio de pianos e violões. Muito bonito!

Esse disco é pra ser escutado ou a dois, ou então num estado de espírito excelente, pois é calmo, bonito e sem sombra de dúvidas uma pérola.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s