Resenha: Roger Waters – Is This The Life We Really Want? (2017)


Por Rafael Senra

Artist: Roger Waters
Disco: Is This The Life We Really Want?
Data de lançamento: 2 de Junho de 2017
Selo: Columbia
Tempo total: 54:06
Disponível em: CD, LP & Digital Continue Lendo “Resenha: Roger Waters – Is This The Life We Really Want? (2017)”

Entrevista: Felipe Rodrigues – O Ilustrador Aficcionado Por Genesis


felipe-rodriguesPor Rafael Senra

Anos 80, e uma criança da cidade de Congonhas (MG) ouve pela primeira vez um som que iria mudar sua vida. Alguns anos mais tarde, ao se tornar um ilustrador e quadrinista de grandes méritos, o mineiro Felipe Rodrigues resolveu usar seu talento para homenagear o Genesis – que acabou tornando-se sua banda preferida. Continue Lendo “Entrevista: Felipe Rodrigues – O Ilustrador Aficcionado Por Genesis”

Esparso Sideral: “Double-drumming”: O Prog Rock Com Várias Baterias


Neil Peart e seus dois kits de bateria prontos
Neil Peart e seus dois kits de bateria prontos

Por Rafael Senra

A primeira vista, um fã qualquer de música provavelmente achará estranho saber que algumas bandas já usaram um par de baterias em trabalhos de estúdio ou ao vivo. A pergunta que vem a mente é “por que”? Afinal, supõe-se que a abordagem com várias baterias pode facilmente se tornar redundante: se um dos dois está mantendo o ritmo, o que o outro irá fazer? Tocar a mesma coisa nos dois instrumentos, e apenas ter uma batida mais intensa? Se a intenção é variar os timbres, não seria mais eficaz incluir um percussionista em vez de outro batera? Continue Lendo “Esparso Sideral: “Double-drumming”: O Prog Rock Com Várias Baterias”

Esparso Sideral: Porque Ouvir Rock Progressivo Hoje Em Dia?


rush4_660
Geddy Lee do Rush em momento apoteótico

Por Rafael Senra

“Rafael, porque você escuta rock progressivo?”, foi o que um amigo me perguntou certa vez. “Gosto pessoal”?, pensei. Mas logo entendi que a dúvida do amigo tinha a ver com a necessidade de buscar funções práticas para a música. Por exemplo, ele gostava muito de funk – não o carioca, mas o estilo de artistas como James Brown, Tim Maia, Funk como Le Gusta, etc. Quando devolvi a pergunta (“e porque você escuta funk?”), a resposta estava na ponta da língua: “porque posso balançar o corpo! É um som com gingado, um som que me faz rebolar, dançar”! Continue Lendo “Esparso Sideral: Porque Ouvir Rock Progressivo Hoje Em Dia?”

Esparso Sideral: Yes – Um Drama Progressivo


O Yes em 1978, na época do Tormato

Por Rafael Senra

Em 1978, época em que o vendaval punk enxugava os excessos da indústria musical, uma das maiores bandas de rock progressivo passava por maus momentos. Depois de um aclamado trabalho em 1977, comemorando a volta da sua formação clássica, o Yes tentava adaptar sua sonoridade para os novos tempos, o que resultou no fraco Tormato (1978). Continue Lendo “Esparso Sideral: Yes – Um Drama Progressivo”

Esparso Sideral: King Crimson – Na Corte Da Desconstrução


Por Rafael Senra

Eu tenho uma teoria sobre o King Crimson, que se fundamenta na seguinte premissa: Robert Fripp e companhia lançaram um influente capítulo do progressivo com o exemplar In The Court Of Crimson King (1969); e nos anos seguintes trataram de desconstruir a pedra fundamental erigida por eles mesmos. Continue Lendo “Esparso Sideral: King Crimson – Na Corte Da Desconstrução”