As Mais Longas Faixas Do Rock Progressivo – Parte 1


Por Diego Camargo

Links de referência:
– Post Explicativo: AQUI
– Prelúdio: AQUI
– Parte 1: AQUI
– Parte 2: AQUI
– Parte 3: AQUI
– Parte 4: AQUI
– Grand Finale: AQUI

A LISTA
A lista será organizada em ordem decrescente, assim aguça os curiosos e faz o site ganhar mais pageviews, o que é sempre bacana, vamos começar então:

#40
Quem: Lands End
Onde: Natural Selection
Faixa: Natural Selection
Quando: 1997
Relógio: 30’00
História pra boi dormir: O Lands End não chega a ser conhecido (como muitas bandas dessa lista) nem mesmo pelos Proggers mais curiosos, o que  não é nenhum crime devido ao alto número de bandas desde os anos 90.
Formado nos EUA por Fred Hunter (teclados, guitarras e baixo) e Mark Lavallee (bateria e percussão) a dupla lançou Natural Selection (1997), o 6º disco deles (contando com um ao vivo), aqui eles decidiram que era hora de compor um épico, então a faixa  que dá nome ao álbum acabou tendo exatos 30 minutos.
Lançaram mais um disco em 1998 e depois tentaram uma volta no meio dos 00, mas que acabou não dando em nada.

——————————————————————————

# 39
Quem: Transatlantic
Onde: Bridge Across Forever
Faixa: Stranger In Your Soul
Quando: 2001
Relógio: 30’00
História pra boi dormir: Todo bom fã de Rock Progressivo conhece o Transatlantic, supergrupo formado por Neal Morse (solo e ex-Spock’s  Beard), Roine Stolt (The Flower Kings, Agents Of Mercy, ex-Kaipa e solo), Mike Portnoy (ex-Dream Theater, Adrenaline Mob, Flying Colors) e Pete  Trewavas (Marillion, Edison’s Children). Este é o segundo disco de estúdio do quarteto e eles queriam exatamente ir aos limites do Rock Progressivo, nos levando diretamente num túnel do tempo para os anos 70. Conseguiram!
Apesar de soar moderno o disco é uma síntese de tudo de bom que foi feito nos anos 70, inclua ai apenas 4 faixas no álbum (uma de 30  minutos  outra que beira os 30) e temos um dos melhores discos dos 00.
Muitos dizem que nessa faixa eles ‘encheram linguiça’ pra chegar aos 30 minutos cravados, honestamente, eu não me importo com isso! O grupo até hoje lançou 3 discos de estúdio e outros 4 ao vivo.

——————————————————————————

#38
Quem: Far East Family Band
Onde: Parallel World
Faixa: Parallel World
Quando: 1976
Relógio: 30’08
História pra boi dormir: Essa é a banda japonesa que revelou Kitaro ao mundo. Nos anos 70 o grupo tocava um Space Rock no mesmo estilo que o Pink Floyd fazia na época do Atom Heart Mother (1970) e Meddle (1971).
‘Parallel World’, a faixa, tem mais um ponto pra estar nessa lista, foi lançada em 1976, na época de ouro do LP, onde cada lado ‘deveria’ ter no máximo 25 minutos, extendendo o tempo de cada um dos lados perdia-se um pouco da qualidade sonora. Vocês teriam que julgar por si mesmos para ter certeza. Mas se vierem me dizer que “É, o som não é tão bom” escutando a porra de um MP3 de 128k eu apago os comentários!


——————————————————————————

#37
Quem: Seventh Wonder
Onde: The Great Escape
Faixa: The Great Escape
Quando: 2010
Relógio: 30’14
História pra boi dormir: A banda sueca de Metal Progressivo Seventh Wonder existe desde 2000, mas só em 2005 lançou seu primeiro disco. Eu particularmente só ouvi na íntegra o segundo disco Waiting In The Wings (2006) e achei que é um Metal Progressivo lavado em clichés.
The Great Escape (2010) é até agora o disco mais recente deles e nos brindam com que o Dream Theater não fez já que ficaram com medo de não serem ‘comerciais’, uma faixa bem longa.


——————————————————————————

#36
Quem: Utopia
Onde: Todd Rundgren’s Utopia
Faixa: The Ikon
Quando: 1974
Relógio: 30’22
História pra boi dormir: O Utopia começou sendo um projeto de Todd Rundgren, guitarrista norte-americano. Lançado em Setembro de 1974 o primeiro disco do projeto acabou se saindo muito bem e foi parar no #34 da parada da Billboard americana.
Rundgren gostava de ir além dos limites, sendo que 4 de seus discos dos anos 70, em LP, beiravam os 60 minutos. Como já expliquei antes, isso só era possível se o som fosse comprimido para caber no disco, fazendo com que o produto perdesse em qualidade.
Por aqui temos o segundo lado todo tomado por ‘The Ikon’.


(Clique no vídeo e veja as outras partes ou ouça completo no Grooveshark AQUI)
——————————————————————————

#35
Quem: Ash Ra Tempel
Onde: Friendship
Faixa: Reunion
Quando: 2000
Relógio: 30’40
História pra boi dormir: A Alemanha foi berço do modorrento Krautrock, que nada mais era do que colocar músicos entupidos de drogas num estúdio e deixar eles tocando por 1 hora sem parar, ai então se editava um disco com 35 minutos, sempre com 3 ou 4 faixas de um lado e uma longa do outro.
Com o Ash Ra Tempel não foi diferente, 90% dos discos da banda nos anos 70 se baseam nessa fórmula. Mas foi apenas com o disco de retorno da banda no novo século é que os limites puderam ser ultrapassados, agora em CD.
a faixa ‘Reunion’ ainda reune (ahn ahn, entenderam a piada?) nada mais nada menos do que o rei das faixas longas, o também alemão, Klaus Schulze.

——————————————————————————

#34
Quem: Jean-Pierre Alarcen
Onde: Tableau Nº2
Faixa: 5th movement
Quando: 1998
Relógio: 30’46
História pra boi dormir: A França nos anos 70 rendeu alguns artistas/grupos Progressivos, no entanto a veia clássica da música do país e das origens culturais nunca renderam muitas bandas de ROCK Progressivo, os únicos nomes grandes que vem à cabeça normalmente são Atoll e Ange.
No caso de Jean-Pierre Alarcen ele quase chega lá, mas ainda está com a veia clássica completamente aberta e jorrando. O guitarrista já tinha passado por outras bandas como Eden Rose e Sandrose mas lançou seu primeiro disco solo em 1978 e um segundo em 1979. No terceiro disco (somente 20 anos depois) ele se solta num disco sinfônico que traz a nossa música de número 34 da lista.


——————————————————————————

#33
Quem: Transatlantic (de novo!?!)
Onde: SMPTe
Faixa: All Of The Above
Quando: 2000
Relógio: 30’54
História pra boi dormir: O Transatlantic começou como uma banda pra ir além dos limites do Rock Progressivo, então nada mais natural do que em seu disco de estreia o supergrupo colocasse como a primeira faixa esse épico de quase 31 minutos de duração.


——————————————————————————

#32
Quem: The Flower Kings
Onde: Unfold The Future
Faixa: The Truth Will Set You Free
Quando: 2002
Relógio: 31’00
História pra boi dormir: O grupo sueco capitaneado por Roine Stolt sempre gravou músicas longas de mais de 10 minutos. Depois de Flower Power (1999) (verão mais a frente na lista), não era nenhuma surpresa ver essa belíssima faixa de 31 minutos que abria o 7º disco de estúdio da banda, o duplo Unfold The Future (2002).


——————————————————————————

#31
Quem: Moon Safari
Onde: [blomljud]
Faixa: Other Half Of The Sky
Quando: 2008
Relógio: 31’44
História pra boi dormir: Os suecos invadiram o mundo musical dos anos 90 pra frente, e no Rock Progressivo isso não foi diferente, desde que o The Flower Kings apareceu muitas outras bandas seguiram os mesmos passos, o Moon Safari foi uma delas. Em nada me surpreende saber que o primeiro disco do grupo A Doorway To Summer (2005) foi produzido pelo tecladista do The Flower Kings, Tomas Bodin.
Escancaradamente pretensiosa (vide bio no PA que estava no site deles AQUI) em seu segundo, e elogiado disco, o impronunciável [blomljud] (2008) eles se deixaram levar compondo ‘Other Half Of The Sky.

——————————————————————————

Espero que tenham gostado e comentem! A Parte 2 já foi publicada AQUI!

Anúncios

14 comentários em “As Mais Longas Faixas Do Rock Progressivo – Parte 1”

    1. Rroio sempre me deixa cheio de orgulho! 😀
      É essa a intenção mesmo, mostrar os sons e dar umas risadas. Tem tanta gente que se acha maioral por conhecer Yes, Genesis e Pink Floyd, acorda molecada, a música é infinita 😉

      Curtir

      1. Diego, o que acontece, é que tem algumas pessoas, e eu conheço gente assim, que parou no tempo, e tem medo de se dar ao luxo de conhecer bandas tão boas, quanto os gigantes do rock que começaram com tudo isso de bom que hoje ouvimos!!!! Este site é prá mim, um se não o melhor que existe atualmente, em se falando do que há de melhor em termos de música!!!! Vida longa ao progshine!!!!!

        Curtir

      2. Luciano, MUITO obrigado pelo elogio cara!

        E eu concordo com vc, tem gente que me parece que tem ‘medo’ de ouvir coisas novas. Ficar preso, especialmente na música, é uma bela… merda! rs

        Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s