Ross Halfin E Sua Galeria De Fotos Sobre O Rush


Ross Halfin é um fotógrafo de longa data, desde que deixou a faculdade de Arte em 1975 vem fotografando como freelancer, tendo colaborado com dezenas de publicações internacionais.

Ross é mundialmente conhecido por seu trabalho com o mundo do Rock, foi um dos principais colaboradores da revista Kerrang! Sendo sua a 1ª capa da publicação e tendo destaque na revista.

Trago essa notícia ‘inusitada’ ao Progshine pois Ross fotografa o Rush desde 1978, tendo um portfólio extenso sobre a banda, um trabalho de décadas, praticamente todas as fases da banda foram clicadas por Ross, fotos sensacionais!

Para quem é fã da banda (como eu) e gosta de boas fotografias sobre o mundo do Rock, se torna obrigatório um pulo na página de Ross Halfin.

Na galeria do SITE OFICIAL do fotógrafo existem fotos de mais de 140 bandas, um verdadeiro ‘Fotógrafo do Rock’!

Para ver a galeria de fotos do Rush CLIQUE AQUI.

Leia outras notícias sobre o Rush

Anúncios

Shows Com The Alan Parsons Band No Brasil


Para minha surpresa (provavelmente de outras pessoas também) e prazer pessoal, relato aqui uma notícia genial que acabei encontrando pelos meus passeios na grande rede!

No mês de Setembro teremos 4 shows do Alan Parsons em solo nacional. As datas estão confirmadas no site oficial do Alan Parsons.

Alan Parsons é inglês, nascido em 20 de Dezembro de 1948. Começou na carreira musical como Engenheiro de Som no famoso estúdio Abbey Road, tendo trabalhado no Abbey Road dos Beatles em 1969 e ainda mais conhecido por ter trabalhado com o Pink Floyd no álbum The Dark Side Of The Moon (1973).

Sua carreira como músico teve início em 1976, quando, junto com Eric Woolfson montou o The Alan Parsons Project, um grupo com absoluto sucesso mundial e reconhecimento dentro do cenário Progressivo.

As datas confirmadas para o Brasil são:

25/09 – Porto Alegre – Pepsi on Stage

26/09 – Rio De Janeiro – Vivo Rio

27/09 – São Paulo – Tom Brasil

28/09 – Curitiba – Teatro Guairá

Maravilhoso!

Site
Fonte

Leia outras notícias sobre o The Alan Parsons Project

Phil Collins Anuncia Aposentadoria Dos Palcos E Dos Estúdios


Por Daniel Magnowski

LONDRES (Reuters) – Como artista solo e como membro do grupo Genesis, ele vendeu milhões de discos no mundo todo, mas o roqueiro britânico Phil Collins diz ter embarcado no jatinho particular da banda pela última vez.

Depois de uma turnê pela Europa em 2007 na qual tocou sucessos do grupo, incluindo “Turn It On Again”, “Land Of Confusion” e “Invisible Touch”, diante de platéias pela primeira vez em 15 anos, Collins parece ter se cansado da vida nas estradas.

“Não vou mais realizar turnês”, afirmou ele à Reuters nesta semana.

Independente do quão luxuosas sejam as viagens ou as acomodações, o músico diz que isso não compensa o sacrifício de ficar longe da família durante longos períodos de tempo.

“Não podemos reclamar, na verdade. Tivemos hotéis de primeira classe e tínhamos nosso próprio jatinho. Mas costumávamos ficar viajando durante três meses. Então, a gente saía de viagem e, na terceira ou quarta semana, dava-se conta de que ainda faltavam dois meses para aquilo acabar.”

O cantor, compositor e baterista, Collins, que também atuou ao lado de Julie Walters no filme de gângster “Buster”, está se afastando não apenas das turnês, mas também da realização de novas músicas, apesar de sentir-se pesaroso por deixar de lado os estúdios de gravação em caráter definitivo.

“Estou um pouco desencanado das novas composições”, disse. “Eu estou montando um trenzinho para os meus filhos. Mas a palavra ‘aposentadoria’ significa não fazer nada, viver o tempo todo de chinelo.”

Site
Fonte

Leia outras notícias sobre Phil Collins

Pink Floyd Recebe Prêmio Polar 2008


Mais uma vez a obra e influência do Pink Floyd foi reconhecida. A banda inglesa ganhou esta semana o prêmio Polar, em Estocolmo, Suécia, considerado o Nobel da música. O júri que deu o prêmio aos ingleses destacou a importância do Pink Floyd na evolução da música popular e sua união à arte. “O Pink Floyd inspirou e marcou o caminho para o desenvolvimento do rock progressivo”.

“Através de extensivas experimentações sonoras, eles captaram o espírito de toda uma geração, suas reflexões e atitudes.
O Pink Floyd criou ao longo dos anos uma música excitante e álbuns conceituais, de The Piper At The Gates Of Dawn (1967) ao monumental The Wall (1979) e incluindo seu último álbum, The Division Bell (1994). Eles também nos fizeram desvendar The Dark Side Of The Moon (1973). Quando o Rock ‘n’ Roll estava se desenvolvendo, o Pink Floyd estava à frente, moldando formatos sonoros que iriam influenciar toda uma geração de artistas para sempre”, declarou o júri.

O prêmio de um milhão de coroas suecas, cerca de US$ 157 mil, será entregue pelo rei Carl XVI Gustaf em uma cerimônia em Estocolmo que será realizada em 26 de agosto. Quem irá receber o prêmio pelo Pink Floyd é uma incógnita.

O Polar fio criado em 1989 e importantes nomes da música mundial já receberam o prêmio, entre eles Paul McCartney, Bob Dylan, Led Zeppelin, Elton John, Ray Charles, Stevie Wonder, Bruce Springsteen, Burt Bacharach, Dizzy Gillespie, B.B. King, e o brasileiro Gilberto Gil.

Site
Fonte

Leia outras notícias sobre o Pink Floyd

Focus Cancela Turnê Brasileira


Por: Henrique Inglez de Souza

Mais que escolados no rock progressivo, os veteranos do Focus cancelaram as apresentações que fariam no Brasil em junho. Segundo mensagem postada no site do grupo holandês, a medida partiu da empresa brasileira M. Francis Productions, que seria a responsável pela turnê.

“A banda pede desculpas aos fãs que esperavam ansiosamente pelos shows no Brasil”, diz o texto atribuído ao empresário do Focus. O comunicado reforça que o cancelamento aconteceu sem uma “razão clara”. O grupo tocaria em São Caetano do Sul (SP), Rio de Janeiro (RJ) e Recife (PE).

O Focus está divulgando seu mais recente trabalho, Focus 9/New Skin (2006), com a seguinte formação: Thijs van Leer (órgão Hammond, flauta, voz), Pierre van der Linden (bateria), Bobby Jacobs (baixo) e Niels van der Steenhoven (guitarra).

‘NE. Tudo bem que a banda veio muitas vezes ao brasil, mas é sempre maravilhoso ver o Focus ao vivo, uma pena o cancelamento.’

Site
Fonte

Leia outras notícias sobre o Focus

Disco Clássico Da Banda Violeta De Outono Remasterizado


“Se existe uma banda oriunda do rock brasileiro dos anos 80 que se manteve fiel ao seu som, ela se chama Violeta De Outono. A banda paulista liderada pelo guitarrista Fabio Golfetti fez a cabeça de uma legião de fãs com uma música que mistura rock psicodélico dos anos 60 e 70 ao experimentalismo do rock progressivo dos anos 70.

Desde a sua criação em 1985, lançou 7 álbuns de estúdio, sendo um deles um clássico da nossa discografia, o homônimo de 1987, com os hits “Outono” e “Dia Eterno”, que até hoje são tocados por emissoras rádio-rock do país). A banda também ficou conhecida por seus shows em espaços underground / alternativos e também abrindo shows internacionais, de bandas como Camel, Focus e Nektar.

Este CD em edição limitada no formato mini-LP, vem trazer aos fãs este primeiro clássico LP intitulado Violeta De Outono (1987), originalmente lançado pela RCA, remasterizado e com faixas bônus que foram gravadas no estúdio durante as mesmas sessões de gravação. Toda a essência e emoção do trio original de Fabio Golfetti, Angelo Pastorello e Claudio Souza está registrada neste álbum, com suas passagens climáticas psicodélicas e orientais. Aqui estão algumas das mais famosas músicas da banda, como Dia Eterno, Outono e Declínio de Maio, além da versão para “Tomorrow Never Knows”, clássico psicodélico dos Beatles.”

FAIXAS :
01. Outono
02. Declínio De Maio
03. Faces
04. Luz
05. Retorno
06. Dia Eterno
07. Noturno Deserto
08. Sombras Flutuantes
09. Tomorrow Never Knows
10. Noite Escura
11. Caminho
12. Om Voice
13. 2000 Light Years From Home

Site
Fonte

Leia outras notícias sobre o Violeta De Outono

Em Novo Álbum, Brian Wilson Mergulha Em ‘Clima Sentimental’


Brian Wilson vai lançar em setembro seu primeiro álbum em três anos. O projeto marca o retorno à Capital Records, o selo com o qual ganhou fama com os Beach Boys nos anos 1960.

“That Lucky Old Sun” vai sair nos EUA em 2 de setembro, e o lançamento internacional será um dia antes, anunciaram Wilson e a Capitol na segunda-feira, em coletiva de imprensa realizada na torre histórica da gravadora em Hollywood.

“É uma grande honra estar aqui, e este é um momento muito sentimental em minha vida”, disse Wilson, 65 anos, com aparência relativamente saudável e trajando jeans gastos, camiseta pólo listrada e tênis. “Não gravo aqui há 46 anos – quase meio século!”

Brian Wilson disse que tem boas memórias da gravação do primeiro trabalho dos Beach Boys, “Surfin’ safari!”, na Capitol em 1962. Alguns projetos posteriores, como “Pet sounds”, de 1966, foram gravados em outros estúdios de Hollywood, mas a banda manteve seu contrato com a Capitol, que hoje é parte do EMI Group.

A maior parte das gravações solos de Brian Wilson, incluindo seu auto-intitulado álbum de estréia, de 1988, e o premiado com o Grammy “Smile”, de 2004, foi lançada pela Warner Music Group Corp. Seu último álbum, “What I really want for Christmas”, saiu em 2005 pela Arista Records.

Carta de amor
Descrito pela Capitol como “carta de amor musical do sul da Califórnia”, o novo álbum traz 11 canções intercaladas com narrativas faladas em que Wilson descreve a vida em Los Angeles.

A faixa-título foi escrita em 1949 pelo compositor Haven Gillespie e o letrista de Nashville Beasley Smith. El já foi gravada por artistas como Frankie Laine, Frank Sinatra, Dean Martin, Jerry Garcia e Johnny Cash. Mas Wilson se guiou pela versão gravada por Louis Armstrong.

Wilson disse que trabalhou sobre o álbum por cerca de dois anos, com os letristas Van Dyke Parks e Scott Bennett, e o gravou com a banda que o acompanha há anos.

Uma porta-voz de Wilson disse que ele foi cortejado por seis selos, mas que a Capitol foi o mais entusiasta. As partes fecharam o contrato há cerca de três semanas, disse ela.

Em junho e julho Brian Wilson vai viajar por duas semanas para fazer sete shows na Grã-Bretanha, no Canadá e nos EUA.

Site
Fonte

Leia outras notícias sobre Brian Wilson