I Progressive Rock Night Com Amyr Cantusio Jr & Lumina


No próximo dia 04 de abril, sexta-feira, acontece no Hammer Rock Bar, em Campinas (SP), o I Progressive Rock Night, evento que vai reunir a lenda do rock progressivo Amyr Cantúsio Jr. e banda e o Lumina, trio instrumental de jazz-fusion que conta com ninguém menos que Sizão Machado, considerado o melhor e mais respeitado contra-baixista do Brasil e que já tocou com feras da música popular brasileira e do jazz internacional como Elis Regina, Chico Buarque, Milton Nascimento, Djavan, Ivan Lins, Chet Baker, Airto Moreira, Herbie Memm, Jim Hall, Randy Brecker, Flora Purim, etc.

O evento promete mesclar o melhor do rock progressivo com o melhor do jazz e agradar o público dos dois segmentos.

Amyr Cantúsio Jr. fará um retrospecto de toda sua carreira de mais de 30 anos que incluem 20 Cds e sete LPs lançados no Brasil, Estados Unidos e Europa.

Também fará releituras para clássicos do progressivo de bandas como Triumvirat, Emerson Lake & Palmer, Rick Wakeman, etc.

Já o Lumina sobe ao palco para mostrar o show “Fractais” que tem sido um sucesso em todo país.

O show inclui as músicas de seu recém-lançado primeiro álbum intitulado Project (2008) que acabou de ser licenciado para o mundo todo através da Curve Music.

Também é esperado solos dos músicos, inclusive da lenda Sizão Machado com seu estilo peculiar de tocar que encantou os mais respeitados músicos ao redor do mundo.

Informações:
I Progressive Rock Night com Amyr Cantusio Jr & Lumina
Dia 04 de abril – sexta-feira – 22hs
Hammer Rock Bar – Rua Dr. Armando Sales de Oliveira, 377  Taquaral – Campinas/SP
Entrada: R$ 10,00

Arnaldo Baptista Lança Livro De Ficção Científica


Além de uma música revolucionária, que mudou a face dos anos 60 e ecoa ainda hoje, o ex-Mutante Arnaldo Dias Baptista faz desenhos, quadros e camisetas que dá de presente aos amigos. Agora, uma nova faceta de sua carreira multimídia vem à tona: a literatura. A Editora Rocco lança no início de abril o livro Rebelde Entre os Rebeldes, uma ficção científica de Arnaldo que foi escrita há mais de 20 anos, mas permanecia inédita.

Tem um disco antigo do gaúcho Ney Lisboa, uma espécie de Tom Waits sulista, intitulado Pra Viajar No Cosmos Não Precisa Gasolina (1983). Não há expressão melhor para definir a ficção de Arnaldo Baptista. A viagem interplanetária do Príncipe do País dos Baurets é totalmente delirante, uma espécie de Star Wars hippie, escrita num ritmo e linguagem que não existem mais, de tão delicados e fluentes.

‘Eu não sei se essa experiência já ocorreu com você, leitor, mas às vezes estou andando ao lado de um amigo em plena Avenida Nossa Senhora de Copacabana ou qualquer outra grande avenida, com a fortíssima materialidade das lojas me levando a só acreditar no que se vê e, apesar disso, sinto algo especial’, escreve Arnaldo.

Em maio de 2006, ao lado de seu irmão Sérgio Dias, Zélia Duncan e Dinho Leme, Arnaldo ressuscitou por um breve período, um ano, o sonho psicodélico chamado Mutantes. Durou pouco, mas reanimou um pequeno exército de maluquetes bacanas. Com seu livrinho temporão, mais eflúvios deverão vir à tona. As informações são do Jornal da Tarde.

Site
Fonte

Leia outras notícias sobre Arnaldo Baptista

Violeta De Outono No Auditório Ibirapuera Em São Paulo!


No Domingo, dia 30 de Março, o Violeta De Outono fará um show histórico. Numa única apresentação no Auditório Ibirapuera, reconhecido por ter uma das melhores acústicas e sonorização de São Paulo, a banda apresentará o último álbum Volume 7, além dos clássicos de sua carreira, num show memorável.

O show contará com as participações especiais de Manito e André Peticov. Manito integrou o Som Nosso de Cada Dia, banda brasileira seminal nos anos 70 e tambem foi o criador dos Incríveis ao lado de Netinho nos anos 60. André Peticov ficou conhecido por fazer os cenários e efeitos visuais nos shows pricodélicos dos Mutantes ao lado do seu irmão, o artista plástico Antonio Peticov.

Será um show imperdível!!!

Os ingressos já estão a venda na Ticketmaster ou na bilheteria do Teatro
Meia entrada R$15,00 Inteira R$30,00

Informações:
Data: 30/03/08
Horário: 18:00 hrs
Local: Auditório Ibirapuera, São Paulo-SP

Site
Fonte

Leia outras notícias sobre o Violeta De Outono

Dream Theater lança Greatest Hit No Dia 1º De Abril


Depois da recente celebração de 20 anos de aniversário da banda, o Dream Theater volta agora com a primeira coletânea de sua carreira. Cobrindo de 1991 a 2005, a coletânea dupla traz singles raros, Lados B e três faixas remixadas que cobrem a vasta musicalidade, complexidade nos arranjos e uma escrita incrível. O Greatest Hit do Dream Theater estará disponível pela Rhino no dia 1º de Abril, tanto no formato físico quanto no site oficial www.rhino.com no formato digital por um preço sugerido de $19.98 (dólares, cd) e $12.99. (dólares, digital.)

No que refere-se ao primeiro e único grande hit do Dream Theater, “Pull Me Under,” o título engraçado que dá nome à coletânea é um testamento não somente do senso de humor da banda mas também dos pontos altos da aclamada carreira do quinteto nova iorquino e sua capacidade de criar músicas e cultivar uma legião de fãs leais tudo do seu jeito, sem ajuda do rádio ou da MTV. A coletânea apresenta mais de duas horas do Prog Metal de James LaBrie (voz), John Myung (baixo), John Petrucci (guitarra/vocais), Mike Portnoy (bateria/vocais) e Jordan Rudess (teclados).

A coletânea contém três versões remixadas de faixas do seu disco mais conhecido, Images And Words (1992), a já mencionada “Pull Me Under”, “Take The Time” e “Another Day.” O baterista Mike Portnoy diz que o disco apresentou uma forma perfeita de dar um retoque as canções. “As mixagens originais sempre me soaram anos 80 demais, então pedimos ao nosso amigo de longa data Kevin Shirley que desse às faixas um som mais parecido com o restante dos discos da banda. As faixas continuam as mesmas (nenhuma alteração foi feita, somente a remixagem por Kevin), mas algumas nuances das faixas haviam sido esquecidas, e foi muito bom ouví-las novamente.”

A coletânes com 22 músicas foi dividida em dois discos, que foram separados em, “The Dark Side” (the metallic) (O Lado Escuro – a parte metal) e “The Light Side” (the melodic) (O Lado Claro – a parte melódica). Recheado com algumas das músicas mais sinistras da banda, o primeiro disco foi nomeado de “O Lado Escuro.” Os fãs de longa data irão gostar da quantidade de versões alternativas das faixas clássicas da banda, incluindo as versões editadas dos singles “Lie,” “Home,” e “Misunderstood.” O disco um é concluído com duas faixas do álbum Octavarium (2005): “The Root Of All Evil” e “Sacrificed Sons.”

O segundo disco, “O Lado Claro,” mostra o lado melódico da banda e apresenta uma nova mixagem de “Through Her Eyes,” versões editadas de “Solitary Shell” e “To Live Forever,” um B-side de 1994 do single inglês da música “Lie.”

Um fenômeno musical por 20 anos, o Dream Theater continua gravando álbuns e sendo aclamados pela crítica especializada como grandes instrumentistas bem como por sua visão artística. Para cumprir a demanda de sua extensa base de fãs, a banda também mantém turnês regulares que incluem shows com lotação esgotada pelo mundo todo.

A banda está em turnê desde Junho de 2007, viajando pelo mundo e fazendo a divulgação de seu mais recente trabalho, o disco Systematic Chaos (2007) (passando inclusive pelo Brasil). A turnê mundial irá terminar com shows na América do Norte em Maio, premiando a “Nação Progressiva” com uma última turnê juntamente com o Opeth como banda de abertura, também serão bandas de abertura Between The Buried And Me, e ainda outras 3 bandas.

GREATEST HIT (…& 21 other pretty cool songs)

Faixas:

Disco 1: (The Dark Side)
01. Pull Me Under (2007 Remix)
02. Take The Time (2007 Remix)
03. Lie (Single Edit)
04. Peruvian Skies
05. Home (Single Edit)
06. Misunderstood (Single Edit)
07. The Test That Stumped Them All
08. As I Am
09. Endless Sacrifice
10. The Root Of All Evil
11. Sacrificed Sons

Disco 2: (The Light Side)
01. Another Day (2007 Remix)
02. To Live Forever
03. Lifting Shadows Off A Dream
04. The Silent Man
05. Hollow Years
06. Through Her Eyes (Alternate Album Mix)
07. The Spirit Carries On
08. Solitary Shell (Single Edit)
09. I Walk Beside You
10. The Answer Lies Within
11. Disappear

Site
Fonte

Leia outras notícias sobre o Dream Theater

Super Entrevista Com Saecvla Saecvlorvm


É com imenso prazer que anuncio a primeira grande matéria/entrevista do site.

Capitaneada pelo novo Colaborador do Site Betto Fernandes que conseguiu além de uma sensacional entrevista exclusiva com a banda, um som inédito para download, um vídeo, também inédito, que ainda nem saiu em DVD, e uma super promoção com 10 Cds da banda para o 1º sorteio de muitos (assim espero) através do site. Basta acessar a matéria para encontrar o link da promoção.

Sentem-se confortavelmente em suas poltronas com os olhos no monitor e aproveitem o papo que Betto teve com o Pessoal do Saecvla Saecvlorvm.

Confira Aqui!

"Lady Madonna", Dos Beatles, Completa 40 Anos De Lançamento.


Há exatos 40 anos os Beatles lançavam o single “Lady Madonna”, uma canção que levou o grupo de volta ao rock clássico depois de seu período psicodélico.

Através da hoje já quarentona “Lady Madonna”, Paul McCartney, autor da canção, quis retratar as mulheres que lutam todos os dias para criar seus filhos e pagar as contas no fim do mês, e expressar sua admiração por elas.

O compacto de vinil com a canção foi lançado no Reino Unido em 15 de março de 1968 acompanhado no lado B por “The Inner Light”, a primeira composição de George Harrison a ser lançada em um single da banda, na qual o autor é acompanhado por músicos hindus que gravaram seus instrumentos em uma sessão em Mumbai.

“Lady Madonna”, que tinha sido gravada um mês antes nos estúdios de Abbey Road em Londres, liderou por duas semanas a parada britânica, mas nos Estados Unidos ficou apenas em quarto lugar, o que interrompeu uma seqüência de cinco primeiras colocações consecutivas obtidas pelo grupo no país.

Paul McCartney sempre alegou que a parte instrumental foi inspirada na obra do pianista americano Fats Domino. No Brasil, a canção foi regravada por Caetano Veloso em 1975.

O retorno ao rock clássico representado por “Lady Madonna” aconteceu depois da grande viagem psicodélica realizada pela banda no ano anterior, quando lançaram os discos Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band (1967) e Magical Mystery Tour (1967), e antes de entrar em estúdio para gravar o duplo The Beatles (1968), popularmente conhecido como “Álbum Branco”.

A decisão de editar “Lady Madonna” como lado A do single surgiu na última hora. A canção tomou o lugar de “Across The Universe”, composta por John Lennon e que só acabou sendo lançada em 1969 em um disco beneficente do WWF (Fundo Mundial da Natureza).

No entanto, a versão definitiva de “Across The Universe” só saiu em 1970, quando o produtor Phil Spector retrabalhou as canções inacabadas da banda nas sessões que originariam o álbum Let It Be (1970).

“Across The Universe” demorou a ser lançada, mas com o tempo acabou chegando mais longe que qualquer outra canção, já que em 4 de fevereiro deste ano foi transmitida ao espaço pela Nasa, no início de uma longa viagem pelo cosmos com a qual a agência espacial americana comemorou seus 50 anos.

Site
Fonte

Leia outras notícias sobre The Beatles

Muse Pode Gravar Um Solo De 15 Minutos No Próximo Disco


Matt Bellamy, líder da banda britânica Muse, declarou que está pensando em explorar o lado progressivo do rock. Em entrevista ao periódico britânico NME, o vocalista e guitarrista disse querer gravar um solo nada curto, com cerca de 15 minutos de duração.

Boa parte dessa empolgação surgiu depois do sucesso do single Supermassive Black Hole, lançado em 2006, que ficou entre os cinco melhores do Reino Unido. A canção, extraída do disco Black Holes and Revelations, segundo Bellamy, trouxe nova perspectiva ao Muse, devido ao seu balanço e groove.

Site
Fonte

Leia outras notícias sobre o Muse