Pink Floyd E O The Dark Side Of Oz – Mito Ou Verdade?


Por Diego Camargo

Muito já foi dito sobre esse ‘mito’. Se você leitor não o conhece, aqui vai: Diz-se que ao rodar o filme ‘O Mágico De Oz’ com o famoso The Dark Side Of The Moon (1973) da banda inglesa Pink Floyd como trilha sonora, tem-se um casamento perfeito entre som e imagem, como se fosse sido propositalmente gravado como uma trilha sonora secundária ao filme. Existem inclusive DVDs piratas com essa sincronia pronta.

Pink Floyd em 1973

Ao longo dos anos muita coisa foi adicionada ao mito e muita gente acaba ‘viajando’ mais do que deveria ao falar sobre o assunto. Mas a verdade é que a grande maioria das pessoas NUNCA fez o experimento em casa, mesmo assim fala como se fosse uma verdade indubitável.
A banda oficialmente já desmentiu o fato diversas vezes a ponto de ficar chato e ridículo fazer uma pergunta dessas. Uma vez David Gilmour respondeu: “Algum cara com muito tempo livre teve essa idéia de combinar O Mágico de Oz com The Dark Side Of The Moon (1973) e virou esse mito“.

O Mágico De Oz e a estrada de tijolos amarelos

Esse que vos escreve já tentou sim, fazer o experimento em casa, com os objetos que nos dias de hoje parecem tão velhos, VHS e CD. E como todos aqueles que também já tentaram em casa, percebi que era uma missão ‘quase’ impossível. Era realmente complicado mesmo seguindo os ‘guias’ de internet, sim, existem guias bizarros pra isso (como ESSE).

Pink Floyd em 1972

A lenda urbana diz que é necessário colocar o filme, abaixar o volume completamente e no momento que o famoso leão da Metro-Goldwyn-Mayer (na versão em que ele aparece em preto-e-branco) der o terceiro rugido dar play no The Dark Side Of The Moon (1973) e continuar o tocando em loop até o final do filme, então ‘eventos mágicos’ serão apresentados a você.

The Dark Side Of The Oz, DVD pirata

É verdade que alguns pontos nos chamam atenção quando assistimos o filme dessa maneira, como:

– No verso ‘balanced on the biggest wave’ (balançando na maior onda) de ‘Breath In The Air’ é cantado justamente quando Dorothy está se equilibrando numa cerca e ‘On The Run’ começa quando Dorothy cai da cerca.
– Dorothy olha ao seu redor justamente quando o verso ‘look around’ (olhe ao redor) é cantado.
– Totó (o cachorro) aparece rindo para Dorothy quando a risada é ouvida no disco.
– As palavras Past, Present and Future (Passado, presente e futuro) podem ser lidas numa placa fora da casa do adivinhador durante o solo de ‘Time’ (Tempo).
– O adivinhador diz a Dorothy que ela precisa ir para casa justamente quando o verso ‘home, home again’ (em casa, em casa novamente) é cantado.
– Quando o tornado começa a tomar forma, a música muda para ‘The Great Gig In The Sky’ (O Grande Espetáculo No Céu).
– ‘Money’ começa justamente quando o filme fica colorido.
– A bruxa malvada aparece exatamente nas palavras ‘black, black’ de ‘Us And Them’.
– A parte ‘And who knows which is which and who is who’ (e quem sabe qual é qual e quem é quem?) é cantada quando a boa bruxa está explicando a Dorothy que existem duas bruxas malvadas – a do leste e a do oeste.
– As palavras ‘up, up’ (pra cima) são cantadas quando a bruxa malvada está em cima da plataforma, e ‘down, down’ (pra baixo) é cantada quando ela desce da plataforma.

Essas são só algumas das sincronias que, quer sim ou quer não, se ficarmos esmiuçando o filme iremos encontrar, muitas outras podem ser vistas em vários outros sites na web.

Pessoalmente, eu não acredito na teoria e acho que os dois separados são muito mais interessantes:

Cena do filme O Mágico De Oz

O Filme
O Mágico De Oz (The Wizard Of Oz) foi lançado em 1939 e tem Judy Garland no papel de Dorothy.
É baseado no livro homônimo de L. Frank Baum e conta a história de Dorothy que é capturada por um tornado que ocorre na fazendo onde ela vive no Kansas, e é levada a uma terra mágica onde ela encontra bruxas, um leão covarde, um homem de lata, um espantalho e etc. O filme foi um dos primeiros a utilizar a técnica Technicolor no cinema, que conseguia levar cor para a grande tela.

O Disco
The Dark Side Of The Moon (1973) é o disco de maior sucesso da banda inglesa Pink Floyd, tendo permanecido na parada de sucesso da Billboard 200 por 741 semanas consecutivas e mais de 1000 semanas no total, mais de 14 anos. Continua sendo um dos discos mais vendidos de todos os tempos.
Roger Waters (baixista, letrista e vocalista) fez uma turnê solo em 2007 apresentando o disco na íntegra, a turnê inclusive, passou pelo Brasil.

Não sou um perito nesse assunto e também não quis fazer nenhum sensacionalismo em cima dele, nunca foi a linha editorial do Progshine, mas quando meu amigo Vlad me mandou o vídeo abaixo achei que seria uma boa ideia escrever sobre o mito e deixar as pessoas que nunca viram nada sobre ele, ‘avisadas’. Então se você não tem o DVD do filme ou o CD (o que é um erro, nos dois casos), você ainda pode tirar suas próprias conclusões do fato no vídeo abaixo, uma edição feita em nossa era digital, com a ‘sincronia perfeita’. Mesmo achando que passa um pouco do bom senso comum é uma experiência válida assistir ‘The Dark Side Of Oz’ ao menos uma vez. Aproveitem!

Pink Floyd links:
Site
Facebook
Twitter
Youtube

Leia outras notícias sobre o Pink Floyd

O Mágico De Oz
Site
IMDB

Anúncios

Autor: Diego Camargo

Editor chefe do Progshine

13 comentários em “Pink Floyd E O The Dark Side Of Oz – Mito Ou Verdade?”

  1. Esse pessoal que “inventou” o “mito” devia conhecer falas e cenas do filme e todas as letras de cór do CD. Então, seguindo essa ideia, poderíamos fazer coisas similares com qualquer coisa que se encaixe. Só ficou tão famoso porque tinham vários pontos similares mesmo, aí cada um foi viajando mais e mais e pronto, mais pontos! HAHHAHA

    Eu acho muito massa! ^^
    Aqui, no começo de outubro, teve uma mostra no cinema, passaram o filme e uma banda cover do Pink Floyd fazia a sincronia ao vivo. Foi arrepiante! *_*

    Curtir

  2. Primo, eu tinha sincronizado o album e o Filme, realmente arrepia um pouco; mas como disse certo parceiro acima, com muita paciência dá para fazer sincronia com diversos álbuns e filmes, tipo o 11 de setembro e as 11 letras. Rs Outra coisa, alguém postou que uma banda cover do floyd tocava em sincronia com o filme ao fundo ao vivo, porra isso seria do caralho de ver. Uma ideia que fica aí. rs Abraço Diegovsky

    Curtir

  3. Eu acho esse lance de sincronia muito legal, apesar de também achar meio inconcebível os caras fazerem um disco pra ser rodado 2 vezes (e meia, acho), sincronizar várias partes e ainda assim ter um conceito único, independente de qualquer coisa.

    Curtir

  4. Só me incomoda um pouco como algumas pessoas se esquecem do álbum, genial por si só, o considerando algo como uma “trilha sonora”. Nesse link que você postou, o cara pergunta “por que a música se chama Great Gig in the Sky”, querendo dizer que é por causa da casa que sai voando; ignora o fato da música ser sobre alguém morrendo, e daí o “grande show no céu”.

    Curtir

  5. Essa teoria dá um nó na minha cabeça até hoje… se o filme tivesse saido depois do Dark Side, eu diria que o filme foi feito pra sincronizar com o disco. Mas não, o disco saiu décadas depois do filme.
    O motivo do nó na minha cabeça é que a sincronia não acontece só uma vez… ao repetir o disco, a sincronia CONTINUA… quando fiz a experiência aqui em casa, caí o queixo (ex: na primeira audição do disco, como o Diego disse, o filme fica colorido… na segunda, aparece o Leão dançando, dizendo que queria ser rico, que estendessem o tapete vermelho pra ele, etc.)

    Curtir

  6. Pink Floyd fez escola.
    A banda brasileira Sub Rosa fez uma sincronia tão marcante quanto esta, com o filme História Sem Fim.
    Eu descobri através de dicas conversando com o baixista da banda. Consegui fazer apenas de uma parte, que sincroniza a música Equinox com a parte que o herói enfrenta os guardiães.
    O disco da banda se chama The Gigsaw. É um álbum conceitual muito bacana.
    Coloquei esta parte aqui no youtube. Quando eu aprender como é que passa filme do DVD pro computador, posto a sincronia completa.
    Acredito que vocês vão gostar. Me contem.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s